24 junho 2006

São João




















É festa na cidade
Há alegria por entre a multidão.
Gerações reunidas à volta da sardinha assada
Que vira e volta a virar em cima do pedaço de pão.

De mãos dadas
Por entre as ruas da avenida,
Corremos o S. João
de martelo e alho-porro na descida.

As freguesias prepararam-se para nos receber
E na paragem para o bailarico, o tintol a aquecer.

Olha o fogo! Vamos ver!
Que espectáculo! Aih! As canas!

Como está lindo o Porto!

Estará mais belo?

Sempre!

Uma cidade que se ilumina de várias as cores!
Onde os balões ao fundo
Nos deixam a nostalgia de um dia ter de partir...

Na manhã arrefecida
É na Foz do Douro e já à beira mar
Que o frio chega.

Há ainda o cheiro a manjerico na brisa
E o das sardinhas nas mãos.

4 comentários:

claudia disse...

Prabéns pelo teu blog! Profundo...

Folha|em|Branco disse...

Não há vez em que o Porto não esteja mais belo. E eu mais perto. E os dias por nós. Obrigada Amiga, por a teu lado ficar com o mais genuíno da lembrança.

sniqper disse...

Como eu gostava de ter visto esse teu sorriso, misturado com a multidão, rasgado e cristalino como só tu sabes rir. O S.João quando perder a tua presença, vai ser uma festa sem cor e brilho...

casadoesquilo disse...

Há momentos que valem por si. As festas populares, ou melhor o espirito, as pessoas na rua, as roloutes das farturas e dos churros e não esquecido algodão doce e pão com chouriço... tudo se resume a momentos que me fazem pensar "que faço aqui", "porque admiro isto e porque é que gosto de admirar esta gente da qual faço part". Por isso, nestes dias aproveito para ficar comigo, ainda que rodeado de pessoas. No final venho embora com mais um leque de recordações na caixinha.

Este São João em particular marcou-me pela negativa. Estive com quem quis e vi quem não quis. Sei que é a vida e que não devo pensar no passado, mas há momentos em que penso, afinal ele está lá...