07 dezembro 2014

Inútil

Se sonhar seria a perfeição
Escrever imperfeiçoa-me
Tenho de construir algo melhor
É o momento de adaptar-me
Recomeçar, a arte,
Ser paciente
Voltar...


Apreciar a beleza nas ruínas
Lembrar...
Mas se recordar é tornar presente
Não... 
Absurdo ver doçura no passado
Trair-me, mentir-me!
Prazer no passado... absurdo!
Perverso sofrer assim...
Inútil!