12 janeiro 2006

Para viver é preciso ter sorte... Se não sobrevive-se!




Sou a heroina da minha mente, quem não se deixou apagar.
A estrela na noite de Lua Cheia, que brilha pelos seus ideais e ilumina o seu futuro.
Sobrevivo em mais uma noite fria de solidão apetecida,

É o silenciar do meu coração, o acreditar num sonho escondido.
...

Folheio as paginas da minha vida, ainda há tanto a fazer.
Releio as alturas em que não quis ser feliz...
Folheio a minha vida e vejo os capítulos a passarem...
Muitos sonhos perdidos, muitos sonhos a cumprir, muito para viver.
...

Esta tudo em aberto – façam as opções, eu fiz as minhas!
Tento não viver com as apostas dos outros,
tento sobreviver com as minhas!


2 comentários:

sniqper disse...

Força amiga, solta cá para fora essa heroina que existe em ti, porque a vida ou é uma aventura ousada ou não é nada. É preciso viver, não apenas existir.

A Litle More disse...

Porque é que a vida não é como a sonhamos?
Serao os nossos sonhos irreais?
Se sao entao porque sonhamos nos?