23 outubro 2007

Quase Perfeito


Sabe bem ter-te por perto

Sabe bem tudo tão certo

Sabe bem quando te espero

Sabe bem beber quem quero

Quase que não chegava

A tempo de me deliciar

Quase que não chegava

A horas de te abraçar

Quase que não recebia

A prenda prometida

Quase que não devia

Existir tal companhia

Não me lembras o céu

Nem nada que se pareça

Não me lembras a lua

Nem nada que se escureça

Se um dia me sinto nua

Tomara que a terra estremeça

Que a minha boca na tua

Eu confesso não sai da cabeça

Se um beijo é quase perfeito

Perdidos num rio sem leito

Que dirá se o tempo nos der

O tempo a que temos direito

Se um dia um anjo fizer

A seta bater-te no peito

Se um dia o diabo quiser

Faremos o crime perfeito.

(Donna Maria)

4 comentários:

Maria José disse...

Um cantar a dois...

sniqper ® disse...

Olá miguita...
Passei para te deixar um mimo...

Pedro Jorge Moreira da Silva disse...

adora ler o que escreves
mesmo quando a vontade de escrever me abandona
bjs

Alma Nova disse...

Sabe Bem!!! Esse sabor não tem igual.
Jokitas.