17 agosto 2007

Entrelaço-me nas discussões

(Pintura de Julio Pomar)


Expresso-me intencionalmente sem te falar

Num manifesto à essência, à arte,

À verdadeira obra de arte que é a vida.


Entrelaçamos palavras nas discussões

Sem fundamentos, designações,

Nem nossas...

De cada um!


O amor era um cenário meu,

Sem para ti sentido...

Nem por ti sentido!



Tivesse a missão de entender o teu ser

Expressar-me com o que te rodeia,

Partir sem saberes de mim ...

5 comentários:

stela disse...

Queria comentar... quando acabei de ler tinha as palavras "debaixo da lingua" :), agora não consigo, fugiram-me para aquele sítio, onde não nos conseguimos expressar, nem ir buscar sentimentos.
beijinhos

Anónimo disse...

acho que tens muito talento a escrever poésias e por acaso deu me vontade de voltar aos velhos tempos,quando eu era poeta....enfim vou visitas este blog muitas vezes...beijos.

Maria José disse...

Partir... e deixar o quê para trás?
Talvez o impensável.

By Alma Nova disse...

Cada um de nós cria os cenários tal como nos sonhos eles se idealizam. Depois, na prática...quantos são os que encontram?! Não partas. Fica, com toda a tua força, fala as palavras que sentes...Sê tu mesma! Jokitas.

Anónimo disse...

Não desista daquilo em que acredita! Lute, vá em frente... Quem sabe se vc não esta perto! Kisses FW