21 julho 2007

Tempo



Eterno o tempo que passo fora de mim,
nas horas, anceio o silêncio.
Sistematizo imagens de um passado
na insastifação do presente.

Acordo, nas preocupações
e temo não adormecer.
Permanecer
nesta tortura de sucessões.

2 comentários:

sniqper disse...

Um destes dias lourita bonita, dou-te um tremendo dum soco que ficas a dormir, podes crer...
Fazes o favor de ser feliz, hummmm...
Olha que o sniqper voltou te está de olho em ti, aliás nunca deixou de estar, a Maria, companheira de luta dele sempre ez o mesmo, e olha que os dois juntos são letais...mas leais.

Beijoca Miga
sniqper

Maria José disse...

Um sono conturbado... feito de realidade e sonho ...